Começo do Trocas

Já faz 4 anos. E recentemente conseguimos recuperar a data do começo do grupo Trocas Verdes. Também achamos o primeiro e-mail com a divulgação de uma primeira reunião. De lá surgiria o nosso coletivo.

É bom ver que desde então os princípios norteadores mudaram pouco. Segue a íntegra da carta.

“Este é o primeiro convite a um encontro de apresentação e construção da idéia que tem atordoado nossas cabeças ultimamente: A formação de um grupo que não só analise e estude a cadeia produtiva, a comercialização e o consumo de produtos, assim como, numa esfera prática, possua atuações cotidianas que interfiram em sua realidade, ao mesmo tempo, que reconstrói suas teorias.

Bom trocando em miúdos: relação teoria e prática.

E o que estamos planejando como práticas:

1. Construção de um grupo de compras coletivas cujos objetivos principais são:

  • Apoio a pequenos produtores oriundos da agricultura familiar, de assentamentos, da agricultura urbana, ou de cooperativas e associações ligadas à economia solidária.

  • Consumo de alimentos agroeocológicos: apoio a uma base de produção sustentável, que preserve a biodiversidade pelo cuidado com a saúde do solo, da água e dos seres humanos.
  • Cultivo local e comercialização direta: alimentos cultivados localmente na perspectiva de apoiar o desenvolvimento local e viabilizar a redução de intermediários e a relação direta produtor- consumidor; Criando vínculos não somente comerciais entre ambos.

  • Embalagem sustentável: produtos c/ mínimo de embalagem possível, colaborando p/ redução do volume de resíduos sólidos gerados. Nos propomos a contribuir c/ o que for necessário, como, por ex., trazer tapewares e bolsas de casa p/ transportar produtos comprados

  • Preço: complementar aos demais critérios na escolha dos produtores e produtos. Traz à tona a relação econômica envolvida e impacta na continuidade e ampliação do grupo de consumo.
  • Visitar acampamentos e pequenos produtores rurais; discutir a Reforma Agrária, desemprego, moradia, eleições…

  • Formação de espaços de organização coletiva, cada vez mais raros.

  • Enxergar o consumo como um ato político.

2. Promoção de feiras com pequenos produtores, e produtos orgânicos na Unicamp, com o intuito de que essas possam se tornar feiras de trocas solidárias.

Bom, este pode ser um começo. E para dar corpo e vida a este projeto convidamos aqueles que estejam interessados a conhecer melhor a proposta.

Faremos um encontro na quinta feira dia 22/03/2007 as 22h00. Local: casa com portão de madeira verde claro, na Rua Roxo Moreira 95( atrás da FEF é a rua do Aulus) cidade universitária I Barão Geraldo Campinas.

Por favor repassem o email e espalhem a idéia mesmo que não queiram participar da reunião.

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Uma resposta a Começo do Trocas

  1. camila midori moreira disse:

    Caramba, em 2017 o Trocas Verdes fará 10 anos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *