Ata da reunião de 2 de maio

Ata da reunião ordinária do coletivo Trocas Verdes, realizada em dois de maio de dois mil e onze, no restaurante Raízes Zen, tendo início às dezenove horas e vinte minutos. Estavam presentes na reunião: Rodrigo “Xuxa”, Mayra, Coquinho, Olivia, Camila, Rafaela “Sucharita”, Heloisa, José, Natalie, Beatriz Zen, Andressa, Elisa e Lisa Tassi. A Pauta prevista para a reunião era: breve repasse das comissões, apresentação do relato das atividades de cada comissão, analisar sobre a situação do banco de sementes, analisar a possibilidade de aumentar os horários das compras, apresentação do balanço financeiro, decidir sobre ajuda à “Casa lagartixa”, decidir sobre a extinção dos 10% para os extras, ver como proceder com produtos esquecidos, conversar com novos produtores presentes na reunião (José e Elisa) e analisar sobre a ajuda para a a reformulação do site. A Elisa começo apresentando o óleo de palmiste para o grupo, e a comissão de fornecedores fez algumas perguntas para conhecer mais do produto, sobretudo sobre a responsabilidade social de sua produção. O produto será avaliado e a comissão deve decidir sobre a sua entrada na lista ainda no mês de maio. Depois o José apresentou as suas castanhas, algumas orgânicas, outras provenientes de exportação. A comissão de produtores também fez as mesmas perguntas e vai avaliar cada produto. Foi feita a sugestão de, como possivelmente as quantidades compradas serem pequenas, os produtos ficarem disponíveis apenas uma vez por mês. Ficou combinado que tanto o José quanto a Elisa podem ir nas terças venderem seus produtos como extras, enquanto eles não entram na lista. Depois foi discutido sobra a extinção dos 10% cobrado dos produtores na terça-feira, o grupo todo concordou com a não necessidade da cobrança deste valor. o próximo ponto tratado foi como proceder com os produtos esquecidos. Ficou decidido e esclarecido que aquilo que pode ser armazenado (como farinhas) será armazenado até que se encontre quem esqueceu, o que não puder ser armazenado será vendido ou doado, de acordo com as pessoas que estiverem ao final das compras, em especial os voluntários. O próximo ponto discutido foi sobre a ajuda à casa da Lagartixa, um coletivo anarquista de São Paulo, que trabalha também com questões relativas a permacultura e agricultura orgânica. Depois de uma longa discussão e votação ficou decidido que a ajuda seria de cento e sessenta e dois reais e cinquenta centavos (média ponderada dos valores votados). A Lisa falou também sobre o pedido de ajuda de produtores de morango orgânicos de socorro, para realizar a festa do morango. O grupo achou pertinente votar a ajuda para o grupo também e ficou decidido o mesmo valor de ajuda. O grupo todo condorda que é necessário ter uma discussão mais ampla, talvez um grupo de trabalho, para discutir sobre o que fazer com o fundo do Trocas Verdes, tentar elencar quais as prioridades para o uso do fundo. Todos concordaram com o aumento do horário de compras, que será decidido pela comissão de produtores. O próximo ponto discutido foi o Banco de Sementes. Houve um relato breve sobre o processo construído com os produtores e como a ITCP não repassou estas sementes. O Lucas “Lilladhara” vai assumir esta parte, distribuir as sementes e pegar as assinaturas dos produtores. Isto será feito via o Trocas ou então via um projeto de Feagri, que o Lucas participa. Os textos de apresentação das atividades de cada comissão não foram todos feitos, apenas as comissões de terça e de consumidores fizeram o texto. O coquinho compartilhou um documento no Google Docs, e as comissões que não fizeram o texto devem fazer para a próxima reunião. A Natalie, neste momento, lembrou também que a reunião de maio deveria incluir a avaliação das últimas mudanças no grupo (espaço e horário), mas todos concordaram em deixar este ponto para a próxima reunião. O próximo ponto foi o repasse de cada comissão. A comissão de comunicação e eventos está pensando em fazer uma cartilha mensal, além de estarem pensando um plano de comunicação para o grupo. Por hora, ficou decidido que o blog deve ser usado livremente por quem quiser. A Helo, comissão de terça, perguntou sobre a disponibilidade de falar com o Padre, a respeito do espaço do salão paroquial. Ninguém se habilitou, ficando este ponto em aberto. A comissão de informática ficou responsável por lançar um camapanha de arrecadação de fundos no site, tendo em vista arrecadar fundos para ajudar no novo site que está sendo construído. A comissão de finanças apresentou o fechamento mensal na reunião, e as demais comissões não tinham nenhum repasse. O último ponto da pauta, ajuda para a construção do site, todos concordaram em contribuir com seiscentos reais para a Preface fazer uma adptação do site, melhorando sobretudo a experiência do consumidor e das compras. O site será desenvolvido em dois meses. Após isto um novo site administrativo deve ser feito também, no prazo de um ano, dependendo do levantamento de fundos, inclusive com a possibilidade de falar com novos coletivos, como a Rede Ecológica do Rio. Não tendo nada mais a ser discutido, a reunião foi encerrada às vinte e uma horas e trinta minutos, que foi lavrada na presente ata, redigida por mim, Rodrigo “xuxa”.

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Uma resposta a Ata da reunião de 2 de maio

  1. Excelente iniciativa do grupo. A exposição pública é muito importante para atrair/concientizar outros consumidores. Não é como uma simples propaganda, mas uma divulgação mais que merecida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *